Um Homem é um homem

Um Homem é um homem

Peça escrita e várias vezes reescrita por Brecht, entre 1926 e 1956, ano de sua morte. É uma comédia que se situa numa fase de transição e de formação da teoria brechtiana sobre o chamado teatro épico.
Misturando elementos de cabaré, circo, teatro de rua, música e teatro épico, a peça narra a transformação do estivador Galy Gay numa máquina de guerra. Um alerta sobre o poder da manipulação e os perigos que corre aquele que não sabe dizer “não”. É o caso de Galy Gay, que sai para comprar um peixe, acaba ficando com um pepino e por fim é submetido a um falso fuzilamento. Redivivo, toma uma nova identidade – a do soldado Jeraiah Jip, que fora ferido e preso num assalto a um templo religioso. Tudo isso, tendo como pano de fundo a guerra de ocupação de um exército ocidental, num longínquo país do oriente que, na adaptação de Paulo José, ganha contornos mais nítidos de ligação com a atual guerra do Iraque.
O espetáculo foi montado para locais abertos, podendo ser encenado também em teatros. A música, dirigida pelo maestro Ernani Maletta, é executada e cantada ao vivo pelos atores, usando temas de montagem de 1956 do compositor Paul Dessau, além de citações de composições de Kurt Weil e do próprio Brecht.

Grupo Galpão

Foto: Alziro Xavier

2006

24/5

19:00

Ingresso

Grátis

Classificação

Teatro Sesc Nova Iguaçu

Rua Dom Adriano Hipólito, 10 - Moquetá

Telefone: (21) 3066-0054 / 98552-3055