Começou o encontro, ou melhor, começaram os reencontros

De repente deveríamos mudar o nome para “ReEncontrArte”, tamanho o afeto destes 13 anos

Por: Wesley Brasil
wesleybrasil@gmail.com

Nessa quarta-feira começamos os trabalhos com a abertura da exposição Retratos do EncontrArte, além do seminário sobre arte de rua. Tudo acontecendo no Sesc de Nova Iguaçu – uma das nossas casas ao longo da história do Festival.

Nossos amigos na abertura da exposição Retratos do EncontrArte.

Nossos amigos na abertura da exposição Retratos do EncontrArte.

Apesar de sermos o “Encontro de artes cênicas da Baixada Fluminense”, a verdade é que, no fim das contas, somos um grande REencontro. Sim, reencontro. Porque é durante o período do Festival que temos uma boa desculpa para nos revermos. A hora do cofee break ganha tanto amor, que chega no nível da importância de um espetáculo – não pela comida, mas pelos abraços, sorrisos, apertos de mão…

Nessa quarta o afeto reinou. Um bocado de gente bonita viu pela primeira vez a exposição que conta a nossa história. São treze anos… Este que vos escreve se juntou ao grupo apenas há três anos. Mas de tanto rir, contar histórias, trocar emails, tomar uns copos d’água, taças de espumante, comer pão com mortadela no meio da turma, já se sente membro dessa coisa toda há treze anos também. Às vezes até mais.

A verdade é que essa coisa toda de encontro é o grande pretexto que temos para reencontrar. Porque depois de tanto tempo, os abraços de outrora são maioria diante dos novos abraços. E o que dizer dos espetáculos? Nessa quinta-feira começa a nossa maratona, é verdade. E junto deles ainda mais reencontros.

De repente, a grande verdade é que apertamos o pause na correria da vida para refletir um pouco sobre o rumo que cada um de nós está tomando. E o EncontrArte vem como refrigério para nossas almas, sedentas por emoções, reflexões, paixões, e tantos outros ‘ões’ que a gente nem lembra no dia-a-dia.

Para a equipe de produção, o festival já começou há muito tempo, é verdade.

Mas no fim das contas, só começa mesmo quando ganhamos uns abraços calorosos como os dessa quarta.

Sem comentários ainda

Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário